terça-feira, 25 de julho de 2017

"Esse bombardeio de eventos psicológicos que você experimenta incessantemente, nada mais é do que o funcionamento da sua natureza humana.
Acontece que você experimenta esse monte de eventos psicológicos, como raiva, alegria, afeto, tristeza, mágoa, dúvida, desejo, repulsa, valores, crenças, etc, mas não sabe o que é isso, nem para que serve.
Por isso você se sente um cego num tiroteio e busca cura.
“Faz paraaaar!”, você grita.
Impossível parar. Sua doença é ser humano. Não tem como você se curar disso. Nem precisa.
Seu problema, de fato, não é ser humano, seu problema é que você não sabe lidar com sua humanidade. Prova disso é que você luta para se curar dela e não percebe que é justamente essa luta que lhe faz sofrer.
Perceba isso. Desista de se curar de ser humano.
Fim da doença."

http://www.1ficina.com.br/humanidade-nao-tem-cura/

sábado, 22 de julho de 2017



  • A vida é, de fato e gravata, algo inimaginável. É os livros todos do mundo, soprada à quase impossível necessidade de ver realizados sonhos irreais.
  • Por isso é que me sinto tão grato. Principalmente por ver quem amo, mesmo que às vezes sinta que nunca os vi ou voltarei ver, serem felizes. 

terça-feira, 30 de maio de 2017


Claro que sei como vai acabar, mas aquilo que quero mesmo saber, é como começa .

É como se raios de luzes, azuis e amarelos, paralelos e eu no meio... inteiro. Vejo-me a olhar para o céu e a acreditar. Só me falta um timbre que me faça fechar os olhos. Para sempre.

Por isso é que os lobos são, na sua altivez, o chão de todos os uivos.